As grandes “cornetas de ouvido” usadas por Beethoven para compensar a surdez – não precisará ser o nosso caso

Nome: *

E-mail: *

Para:

Assunto:

Sua mensagem:

Share

10 Respostas

  1. Daniel Medeiros
    |

    Primeiro quero dizer que sou um grande fã do seu blog, embora seja absolutamente leigo no assunto. Mas sem dúvida tornei-me melhor ouvinte graças a vocês. Bem, gostaria muito que algum de vocês falassem da Rapsódia sobre um tema de Paganini, do Rachmaninoff; como foi composta, curiosidades, a relação dela com o capricho 24 de onde veio o tema. Enfim.
    Desde já agradeço. Um abraço!

  2. Francisco Faria
    |

    Excelente blog ! Maravilhoso!Continuem ! Abrs.Faria

  3. Tiago Arruda
    |

    Olá,

    Gostaria de saber por que o público se afastou da música erudita no século XX, havendo o crescimento da música popular. Gostaria de saber se foi uma reação às mudanças que houve na música erudita do século XX (independente das mudanças serem boas ou ruins) ou se foi por outros fatores. Obrigado.

  4. Tiago Arruda
    |

    Oi,

    Gostaria que vocês me explicassem um pouco sobre formatos de som. Comprei um DVD de ópera com essas opções de áudio: LPCM Stereo, Dolby Digital 5.1 e DTS 5.1. Gostaria de saber as diferenças entre eles para que possa escolher melhor a configuração. Abraços.

  5. Frederico Toscano
    |

    Olá, Tiago!
    Encontrei um bom artigo sobre essa questão neste link:
    http://revistahometheater.uol.com.br/site/tec_artigos_02.php?id_lista_txt=6154
    Espero ter ajudado.
    Abraços.

  6. Frederico Toscano
    |

    Caro Tiago, em relação à sua questão anterior, trata-se de algo complexo, que cabe como sugestão para post exclusivo (este espaço não seria o mais adequado do site para debates). A propósito, no entanto, li que, em discurso no Fórum Econômico Mundial, o violoncelista Julian Lloyd Webber (irmão mais novo de Andrew Lloyd Webber) declarou que “o declínio das plateias, cortes de gastos governamentais, desastrosas vendas de CD, patrocinadores deixando de financiar as artes, menos crianças aprendendo instrumentos musicais e uma total falta de interesse pela mídia em geral, a não ser com violinistas sensuais e semi-nuas, têm relação com o fato”. Por outro lado, segundo ele, “isto está em contraste absoluto com o que ocorre no Extremo Oriente, onde ainda existem números enormes de crianças aprendendo instrumentos, as vendas de CD de música clássica estão em pleno vigor, a mídia tem um interesse real na música clássica e, acima de tudo, salas de concerto estão repletas de jovens como resultado direto deste interesse da mídia”. Esse tema já tem sido explorado ao longo dos posts, mas ainda podemos conversar bastante a seu respeito.
    Abraços.

  7. Tiago Arruda
    |

    Caro Fred,

    Muito obrigado pelo retorno.

    Entretanto, sobre uma das perguntas, eu gostaria de saber por que gêneros como jazz, rock, samba etc (música popular como um todo) cresceram em popularidade, em detrimento da popularidade da música erudita.

  8. Stéfani Caroline
    |

    Olá…Sou apaixonada por música clássica, e pesquisando sobre isso acabei encontrando este blog da qual gostei muito de início. Tenho apenas 18 anos e o máximo que sei sobre o conceito de música é 1 ano que fiz de violão e musicalização no conservatório. Msm assim sempre amei música ,e recentemente estou me apaixonando pela música clássica . Espero que este blog me ajude muito a entender.

  9. Heber Fiori
    |

    Eu toco e leciono saxsofone há 13 anos, não tenho faculdade nem conservatório, mas tive aulas particulares, graças a Deus tenho bons conhecimentos de composição, contraponto e forma, como autodidata.
    Gosto muito desse site e já há algum tempo que venho frequentando esse site, leio todos os artigos (apesar de não fazer nenhum comentário construtivo como os nossos colegas) me me apaixonei por esse site.

    Vivas ao Euterpe.

  10. Erick Basso
    |

    Boa noite!

    Primeiramente gostaria de parabenizá-los pelo trabalho desenvolvido neste blog. É incomum encontrar na mídia nacional tamanha qualidade e bom gosto.

    Sou leigo no assunto, mas possuo imensa paixão pela música clássica e, por meio do (ótimo) trabalho de vocês, é possível aprender mais sobre essa arte (música clássica).

    Tenho 21 anos e, infelizmente, poucos de meus amigos compartlham desse gosto, mas com estes poucos já comentei sobre o site de vocês e todos adoraram!

    Se possível, gostaria que, quando houver tempo, comentassem sobre a obra O Guarani – Carlos Gomes, tendo em vista ser ela uma notável composição brasileira.

    Novamente, parabéns pelo trabalho!

    Desde já agradeço pela atenção.