Shirley Verrett (1931-2010)

Recebemos a triste notícia do falecimento da grande cantora norte-americana Shirley Verrett, aos 79 anos, de parada cardiorrespiratória.

Ela foi um dos raríssimos casos de cantora bem-sucedida igualmente em papéis de soprano e mezzo-soprano, alcançando das notas mais graves às mais agudas para a voz feminina. Isso classificava Verrett como soprano sfogato, ou seja, soprano ilimitado. Esse tipo de cantora passou a ter importância crescente a partir das óperas heróicas de Rossini. Aliás, foi em L’Assedio di Corinto do próprio Rossini que Verrett registrou impressionante amplitude vocal no papel de Neocle (vide álbum da EMI). Além desse papel, podemos conferir seu vasto e potente talento vocal nas gravações de Norma de Bellini (como a leve Adalgisa, ao lado de Beverly Sills, pela Deutsche Grammophon), Lucrezia Borgia de Donizetti (no denso papel masculino de Maffio Orsini, com Montserrat Caballé, pela BMG), Tosca de Puccini (em vídeo com Pavarotti, pela DG) e, especialmente, como Lady Macbeth de Verdi, considerado o seu papel por excelência (pela DG, com regência de Claudio Abbado).

Verrett estudou na Julliard School em Nova York e logo foi contratada pelo Metropolitan Opera, diante da sua surpreendente habilidade musical. Teve relevantes apresentações na NY City Opera, Royal Opera House e no Scala de Milão em diversos papéis, desde Gluck até Britten. Desde 1996, Verrett lecionava como professora de canto na Escola de Música da Universidade de Michigan.

Abaixo está um valioso registro da atuação de Verrett como Lady Macbeth em 1975, no Teatro alla Scala – quando, ao final de sua primeira ária, é calorosamente aplaudida por longo tempo.

Requiescat in pace.

Deixe uma resposta