Brahms ama Agathe

Alguns casais enamorados gostam de registrar seu amor em troncos de árvores. Brahms porém preferiu gravar o nome de sua amada em algo que ele tornou mais eterno do que árvores: uma obra sua (e aqui não estou falando na dedicatória).

O sexteto de cordas nº2 Op.36 começa de uma forma bem misteriosa, temperando a tonalidade de Sol Maior com acordes de mi bemol. Eis o primeiro tema:

Brahms: Sexteto 2 Op.36 – 1. Allegro non troppo – 1. Tema 1 (Quarteto Amadeus; Aronowitz; Pleeth):

Mas logo logo o sol começa a brilhar:

Brahms: Sexteto 2 Op.36 – 1. Allegro non troppo – 2. Transição (Quarteto Amadeus; Aronowitz; Pleeth):

E quando surge o segundo tema, Brahms não foge das regras clássicas da forma-sonata e o apresenta na dominante, Ré Maior:

Brahms: Sexteto 2 Op.36 – 1. Allegro non troppo – 3. Tema 2 (Quarteto Amadeus; Aronowitz; Pleeth):

É no clímax que aparece o nome da sua amada, Agathe von Siebold, repetido várias vezes:

AGA(T)HE

Brahms: Sexteto 2 Op.36 – 1. Allegro non troppo – 4. Tema AGATHE (Quarteto Amadeus; Aronowitz; Pleeth):

Na notação alemã, cada nota musical é representado por uma letra. Assim: A=lá, G=sol, H=si natural, E=mi, e Agathe vira la-sol-la-si-mi. A letra “T” não está associada a nenhuma nota, porém curiosamente o acompanhamento apresenta um ré, “D”, que possui um som parecido com o da letra “T”.

O desenvolvimento é todo ele baseado no primeiro tema…

Brahms: Sexteto 2 Op.36 – 1. Allegro non troppo – 5. Desenvolvimento (Quarteto Amadeus; Aronowitz; Pleeth):

… que retorna à sua forma original em Sol Maior apenas na reexposição:

Brahms: Sexteto 2 Op.36 – 1. Allegro non troppo – 6. Reexposicao tema 1 (Quarteto Amadeus; Aronowitz; Pleeth):

Aqui a reexposição apresenta uma pequena armadilha para o nosso apaixonado compositor. Pois se ele seguir as regras clássicas e apresentar o segundo tema na tônica, as notas mudarão de lugar e o nome da Agathe desaparecerá. Contudo, regras são regras, e o segundo tema vem na tônica mesmo, Sol Maior…

Brahms: Sexteto 2 Op.36 – 1. Allegro non troppo – 7. Reexposicao tema 2 (Quarteto Amadeus; Aronowitz; Pleeth):

… assim como o tema da Agathe, agora deslocado de lugar:

DCD(G)EA

Brahms: Sexteto 2 Op.36 – 1. Allegro non troppo – 8. Reexposicao tema Agathe (Quarteto Amadeus; Aronowitz; Pleeth):

A solução para esse problema já estava pronta lá na exposição: a continuação da frase. Na exposição estávamos em Ré Maior, e o tema depois repete em Lá; aqui como estamos em Sol, o tema repete em Ré e o nome Agathe volta a aparecer:

Brahms: Sexteto 2 Op.36 – 1. Allegro non troppo – 9. Reexposicao tema Agathe 2 (Quarteto Amadeus; Aronowitz; Pleeth):

Tema AGA(T)HE

O vídeo abaixo é sugestão do meu amigo Paulo Egídio: são os membros do lendário Quarteto Amadeus, desfeito após a morte do violista Peter Schidlof, tocando este sexteto com membros do quarteto Rios Reyna. Infelizmente o vídeo começa já na repetição da exposição, mas mesmo assim vale à pena!

4 Respostas

  1. Paulo Egídio
    |

    Bravo, mestre Amancio! Acabo de compartilhar via fb com alguns alunos de Música de Câmara, a quem falei estes dias da obra.

    Abração.

  2. Heber Fiori
    |

    Que legal, essa idéia de Brahms, vou fazer igual a ele e compor uma sonata em homenagem a minha namorada rs

  3. Amarita M A Souza
    |

    Estudo, tenho interesse sobre tudo o que há em música e achei seu site formidável. Interessantíssimo e educativo. Parabéns.

  4. denison rosario
    |

    Rapazes, este é o melhor blog sobre música erudita que já vi. E olhe que eu navego nos mares da Internet desde 1995 e adoro música erudita desde 1988. Vocês estão de parabéns. Sério.

Deixe uma resposta