IMG_0383Bloco de notas de viagem Midori de Steven Duncan

Além do sistema de busca e da lista por datas de publicação, os textos em Euterpe podem ser lidos através de categorias:

Como se apaixonar por uma obra musical? Nada como ser apresentado a ela pelos olhos (e ouvidos) de quem se entusiasma por ela: a categoria “Análise de obra” reúne textos dedicados a mostrar o que se passa em uma obra musical escolhida, sempre com áudios disponíveis para tornar a conversa prática. Confira, por exemplo, “Villa-Lobos: Bachianas Brasileiras nº5” e “Dvorák: Vodník (“O Espírito das Águas”) Op. 107″.

Polêmicas e debates colocam ideias em confronto e, enquanto se mantêm no plano das ideias (e não no plano pessoal), podem ter muito a nos ensinar. A categoria “Crítica” reúne textos que dialogam com outros textos ou mesmo produtos da cultura musical clássica, como gravações, concertos e eventos. Confira, por exemplo, “A malícia do desejo erótico e sua nova vítima: o mito” e “A desumana exigência de civilidade nos concertos – Soluções?”.

A categoria “Entrevistas” reúne entrevistas feitas com os autores do site ou com convidados especiais. Confira, por exemplo, “Entrevista para a Folha Sinfônica: a etiqueta do concerto padrão” e “Entrevista para Rede Minas”.

A mera pergunta “o que significa a música?” seria suficiente para convidar qualquer ouvinte à filosofia. A categoria “Filosofia da música” reúne textos que concebem a música sob a luz da tradição filosófica. Confira, por exemplo, “Karl Popper e a Música” e “Lévi-Strauss e a Música”.

A música muda com o tempo, e, curiosamente, isso parece reforçar a sua permanência. A categoria “História da música” reúne textos sobre épocas, compositores e obras sob o olhar do nosso tempo. Confira, por exemplo, “Rainhas no ring e “A música inglesa”.

Onde a música está enquanto não é tocada? A categoria “Interpretação e Intérpretes” reúne textos sobre músicos, suas performances e questões de como a música vê a luz do dia. Confira, por exemplo, “Minha homenagem a Claudio Abbado” e “Wilhelm Backhaus, um testemunho do passado e uma despedida”.

Datas redondas são inspiradoras e oportunas para lembrarmos juntos, sob o mesmo calendário, de eventos significativos da nossa história. A categoria “Memórias” reúne textos sobre eventos históricos cujo aniversário foi lembrado por Euterpe. Confira, por exemplo, “240 anos de Beethoven: 10 momentos bizarros” e “Europa renasce no Scala”.

Sempre sobra uma gaveta cujo critério é a diversidade de critérios que as outras gavetas não abrigaram. A categoria “Miscelânia” reúne textos de assuntos diversos e divertidos que deram um tempo das outras categorias. Confira, por exemplo, “Se Mozart tivesse escrito os quartetos de Bartók…” e “Boas festas! (Jinglebelovsky)”.

Outras artes além da música nos fazem pensar na própria essência da música enquanto arte, além de serem domínios aos quais a música sempre se reportou. A categoria “Música & Artes” reúne textos que comparam a música a artes como a poesia, a literatura, o teatro, a dança, as artes plásticas, a arquitetura, o cinema e a fotografia. Confira, por exemplo, “Música no cinema: os exemplos de Kubrick, Visconti e Fellini” e “Para o indizível, música e poesia (Frauenliebe und -leben, de Schumann)”.

Por mais abstrata, a música significa algo para o tempo particular e a cultura que a cultiva. A categoria “Música & Cultura” reúne textos que refletem sobre a recepção da música clássica em nossa cultura mais abrangente. Confira, por exemplo, “Em quem os compositores votavam? Algumas notas sobre músicos e política” e “Crítica da cultura de massa ou da cultura da performance?”.

A categoria “O blog” reúne notícias, iniciativas e questões sobre o blog em si. Confira, por exemplo, “Euterpe, 3 anos”.

Como reconhecer a beleza arrebatadora de um verso cuja língua nós desconhecemos? Do mesmo modo que na poesia, a música também é uma linguagem que conversa conosco e, se não a entendermos como linguagem, seremos surdos ao que o compositor quis nos dizer. Isso não corresponde a uma curiosidade científica ou tecnicista nem significa que teremos que nos formar em música para acessar essa linguagem: basta aprendermos como acompanhar a estória que a forma e os temas de uma música nos contam! A categoria “Teoria da música” reúne textos didáticos sobre teoria musical, sempre com áudios para tornar o entendimento prático, e não meramente conceitual. Confira, por exemplo, “Os instrumentos do Bolero de Ravel” e “Tema com Variações”.

Share